Atenção: amanhã é o último dia para declarar o IR

Publicado em 29/6/2020

Os profissionais da contabilidade e demais contribuintes que ainda não entregaram a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) devem fazê-lo o quanto antes. O prazo para a entrega da declaração referente ao exercício 2019 se encerra em 30 de junho de 2020. É importante também não deixar para a última hora, para evitar multas que podem chegar a 20% do valor devido.

Os contribuintes que quiserem entregar uma declaração sem o risco de cair na malha fina e com a certeza de não pagar imposto a mais, devem procurar um profissional da contabilidade habilitado que possa orientá-lo neste processo. Para demonstrar a importância dos contadores e técnicos em contabilidade, que são os profissionais capacitados para auxiliar os contribuintes neste processo, o CRCSP lançou, no início do período de entrega, a campanha “IR Legal – Conte sempre com o profissional da contabilidade”.

Devem entregar a declaração do IR quem recebeu em 2019 rendimentos tributáveis em valor igual ou superior a R$ 28.559,70 e, também quem:

- Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte em valor superior a R$ 40 mil.

- Tem renda mensal superior a R$ 1.903,98.

- Obteve, em qualquer momento de 2019, ganho de capital na bolsa de valores ou com a alienação de bens e direitos.

- Pediu isenção do IRPF 2019 sobre a venda de imóvel, caso o valor tenha sido utilizado para a compra de outra propriedade no país em até 180 dias.

- Teve em 2019 a posse ou propriedade de bens e direitos em valor superior a R$ 300 mil.

- Obteve renda bruta decorrente da atividade rural superior a R$ 142.798,50.

- Passou em 2019 à condição de residente no Brasil e se encontrava nesta condição em 31 de dezembro de 2019.

Até 30 de junho, é possível também destinar parte do Imposto de Renda a projetos sociais que atuam com crianças, adolescentes e idosos, diretamente na declaração. É possível doar, no modelo, até 3% do valor devido aos Fundos Municipais da Criança e do Adolescente e aos Fundos do Idoso. A destinação é feita na própria declaração e não traz qualquer ônus ao contribuinte. Saiba mais sobre a Destinação Solidária e faça parte desta corrente do bem.